Os Sonhos de José e o Crisol de Deus

COMPARTILHE esta Pregação:

    Sem comentários

Texto: "E teve José outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que tive ainda outro sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam a mim” (Gênesis 37.9).

Meditação: José teve dois sonhos, o primeiro foi sobre molhos e o segundo foi a respeito dos astros celestiais, o primeiro englobava uma atividade da agricultura, já o segundo envolvia os poderes celestiais, uma atividade dependia do homem, a outra de Deus, mas apontava um só propósito, glorificar a Deus. José com dezessete anos já fazia parte da história de sua nação, O Senhor usaria o jovem para preservar a nação escolhida. 


Atentando para o desfecho da história, vimos que era um jovem que confiava na mansidão dos seus irmãos, e por certo estava errado, os seus irmãos já guardavam ressentimento anteriores a sua pessoa, não aprovavam dividir o amor dos seus pais e a fofoca fazia parte do grande dilema, pois constantemente José levava questões negativas dos filhos de Israel (Jacó), bem, não quero tomar partido de José e nem dos seus irmãos, mas a questão é que o jovem além de ser imaturo, apreciava as broncas que os seus levavam, além de tudo a vaidade tomava de conta do seu ser. São fatores negativos que Deus planejava trabalhar em José futuramente, e isso aconteceu, através do sofrimento. É desta forma que Deus nos purifica para a sua obra, assim como os ourives usam o fogo para tornar o metal límpido, assim o Senhor faz para com nosso caráter.
Observe que o Senhor não autorizou a José revelar sonhos para outros, principalmente quando esses sonhos traziam vantagens ao sonhador perante aos ouvintes, por isso o crisol do Senhor foi necessário na vida de José, e na nossa. Desta forma sabemos que os sonhos de Deus são os nossos sonhos, mas precisamos descer perante os nossos próximos, mesmo sabendo que nos sonhos, somos exaltados por Deus.
"Quando o escarnecedor é castigado, o simples torna-se sábio; e o sábio quando é instruído recebe o conhecimento” (Provérbios 21.11).
Foi o que aconteceu com os irmãos e os pais de José, aprenderam com os sofrimentos do jovem, mas viveram os seus sonhos, embora a revelação dos sonhos fosse negativa aos ouvintes, mas trouxe vitória para toda a família, e esperança a uma nação chamada Israel. Amém!
"E, quando semeias, não semeias o corpo que há de nascer, mas o simples grão, como de trigo, ou de outra qualquer semente" (I Coríntios 15.37).

Pr. Álvaro Olímpio

IEL - Igreja Evangélica Ludovicense
 em São Luís do Maranhão
olvaro@rocketmail.com

Nenhum comentário:
Escreva Comente!

IDENTIFIQUE-SE para que seu comentário seja aceito.

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.

Siga-nos

Vídeos por email

© 2016 Espaço do Pregador. Designed by Bloggertheme9
Powered by Blogger.