CULTIVO E COLHEITA

AUTOR: Pr. Adir Eleotério de Almeida

“Um semeador saiu a semear a sua semente”. Lucas 8.5a

     Na conhecida PARÁBOLA DO SEMEADOR, Jesus explicou que a semente é palavra de Deus, o coração é o solo e o tipo de solo é a atitude e reação que temos com relação a esta semente em nossos corações. (veja Lucas 8.5-15)
     Como tem sido o solo do seu coração com relação à semente lançada. Em nossas reuniões, muita semente tem sido lançada. Estas sementes estão nascendo; estão crescendo? Haverá boa colheita ou se será um fiasco?
     Vivemos a era da qualidade onde a busca do sucesso está na ordem do dia. Ao ver uma plantação sabemos se a colheita será um sucesso ou não. O aspecto da planta não deixa dúvidas. Que visão se tem de você, sua família, seu empreendimento, sua igreja etc.? Sua personalidade define que tipo de solo é você. Olhe para o seu coração, suas atitudes, palavras e comportamentos e veja se a semente do evangelho vai nascer crescer e produzir.    
     Para alcançar nossos objetivos precisamos cultivar nosso coração e deixá-lo flexível e maleável, para que a semente da palavra encontre os recursos necessários para o processo de produção. Que tipo de solo você é. Tire você mesmo suas conclusões. Com relação à semente ela é da melhor qualidade; a palavra de Deus não falha. Se não temos boa colheita podemos ter certeza que é o solo que não está capacitado para tal.
    Aprendemos em Jeremias 4.3-4 que devemos arar em um campo novo, (tenha um coração novo). Não semear entre os espinhos (limpe o seu coração). Circuncidar e rasgar o coração para Deus (ser sensível à sua voz e receber sua palavra com amor e carinho e praticá-la no dia a dia). Agindo assim; você, sua família, seu ministério, sua vida profissional e financeira serão muito abençoados e o sucesso virá como consequência; é só uma questão de tempo.
 JUNTO A RIBEIROS DE ÁGUAS!

Rev. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista, professor e escritor. 44 anos. Casado com Ássima, pai de Heitor e Hadassa. Natural de Muriaé MG. Bacharel em Teologia pela UMESP.

Postar um comentário (0)
Postagem AnteriorPróxima Postagem