LEVANDO A CRUZ DE CRISTO!?

COMPARTILHE esta Pregação:

    Sem comentários

"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me" (Mateus 16:24).
Meditação: Trago hoje para a igreja do Face um assunto que talvez jamais ouvir alguém pregar durante o meu tempo de fé em Jesus Cristo, 28 anos, esse é o período em que esperei em silêncio, mas desejoso em ouvir a doutrina da cruz de Cristo, nos lábios de outro. Um mistério a ser estudado dentro das igrejas que tem compromisso com o verdadeiro ensino da Palavra de Deus. Durante a agonia de Cristo; as dores, os maus-tratos dos seus carrascos pelas ruas de Jerusalém, Cristo já bastante debilitado foi forçado a levar um cruz de madeira bastante pesada, que poderia durante o sacrifício a sustentar o seu peso, ele não era nada pequeno, como alguns pregam. Mas não é a minha intenção discutir aqui sobre esse detalhe, porém manter a temática da cruz.

Você concordaria se eu falasse que a cruz não era dele, mas nossa?
Talvez concordaria num aspecto espiritual como todos nós somos, ora, se levasse para o lado teológico não saberia justificar tal afirmação. Hoje pedimos a unção do Espírito Santo para nos ensinar a respeito desta Cruz, tanto cantada, pregada e até louvada de forma indevida por alguns cristãos de nossa época. Há uma passagem que me chamou a atenção, a qual muitos já leram e não lhe deram a devida importância, leia juntamente conosco: "E obrigaram certo Simão, cireneu, pai de Alexandre e de Rufo, que por ali passava, vindo do campo, a carregar-lhe a cruz." (Marcos, 15:21), este homem veio do trabalho fora da cidade e não estava informado dos ocorridos da cidade, visto que todo o julgamento de Jesus foi dentro da cidade murada, a Jerusalém. Alguns acham que foi um ato humilhante obrigar aquele homem de boa resistência a levar " A cruz de Jesus", mas gostaria de desfazer esse engano doutrinário, pois a cruz era sua, era minha. Mas os nossos pecados ainda ficara nos ombros de Cristo, Ele se fez maldito de Deus no madeiro em nosso lugar, foi por isso que Simão, o cireneu, foi constrangido a sentir o peso da cruz que era sua. 
Aqui tem alguns aspectos que devemos levar em consideração em nossa meditação: a) o homem estava fora de Jerusalém; assim vivíamos longe do céu. b) estava exausto do trabalho; da mesma forma agia o pecado em nossas almas em nossa andança, longe de Deus. c) o homem viu a Cristo na porta da cidade, isso nos revela que somente Cristo nos leva de volta para o céu. Mas a passagem de Mateus 16:24 de antemão nos ensina que todos os seguidores de Cristo terá de carregar a sua cruz, como Simão carregou a cruz em que o salvador foi crucificado que lhe pertencia por herança do pecado, ora " e havendo riscado o escrito de dívida que havia contra nós nas suas ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o do meio de não, cravando-o na cruz;" (Colossenses 2:14). Queridos irmãos, embora Paulo tenha tanto ensinado o termo "A cruz de Cristo", mas o termo se referia o seu sofrimento entre os homens aqui na terra e jamais o dono de um simbolo de maldição por mérito seu, mas merecidamente nosso. Agora teremos que levar a nossa cruz como prova e testemunho de que somos os seus seguidores, pregando o evangelho sem temer porque " Quem não leva a sua cruz e não o segue, não pode ser o seu discípulo (Lucas 14:27). Amém!

Pr. Álvaro Olímpio

IEL - Igreja Evangélica Ludovicense
 em São Luís do Maranhão
olvaro@rocketmail.com

Nenhum comentário:
Escreva Comente!

IDENTIFIQUE-SE para que seu comentário seja aceito.

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.

Siga-nos

Pregações por email

© 2016 Espaço do Pregador. Designed by Bloggertheme9
Powered by Blogger.