O AMOR DA IGREJA, O AMOR DE DEUS

COMPARTILHE esta Pregação:

    Sem comentários

APOCALIPSE 2.1-7
"ESCREVE ao anjo da igreja que está em Éfeso: Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete castiçais de ouro: Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos. E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste. Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus".

Cartas ás sete igreja da Ásia. Primeira carta, à igreja de Éfeso

Éfeso: Capital da comarca romana da Ásia ,faz parte da Turquia em nossa atualidade, foi moradia oficial do governador, cidade de 500.000 habitantes, grande núcleo cultural, abrangendo o comercial e religioso, foi alcançada pelo Evangelho no final da segunda viagem missionária de Paulo, que ao abordar na cidade pregava aos judeus na sinagoga (At 18.19-21). Em sua terceira viagem missionária Paulo retornou a Éfeso, onde residiu por um período de três anos (At 19.1-20; 20.17-21, 31).
A esta igreja em Éfeso foi endereçada duas cartas, sendo que a primeira enviada por Paulo entre 60-64 d.C. (Ef 1.1-2), e a segunda enviada por Cristo através de João por volta do ano 96 d.C. (Ap 2.1-7). O AS BENÇÃOS DA IGREJA (At 19.6-7). Esta igreja em sua plenitude foi contemplada com o derramamento do Espirito, e para que isso fosse realizado, Cristo usou o apostolo Paulo com a imposição das mãos (Ef 1.3). Era um exemplo, tornou-se uma base missionaria na pregação da palavra de Deus. Mas os afazeres do “céu” as preocupações de manter o sucesso entre as demais, talvez tenha sido as causas que a fez perder algo sublime e maravilhoso, o amor. O sucesso espiritual da igreja em Éfeso não foi o suficiente para agradar o coração de Deus.
Queridos irmãos do Face, e todos que possam me ouvir, e onde venha ancorar essa mensagem escrita, fica aqui um alerta a todos que querem trabalha na seara do Senhor, não adianta pregar, expulsar demônios, curar enfermos ou falar línguas, se a essência maior da igreja já não existe, foi perdida, se as coisas estão sendo feitas, não pelo amor que mover tudo e tudo suporta, mas pela vaidade de crescer, e sem Deus no coração. Por que digo sem Deus? Porque Ele é amor, e este amor faz a diferença em tudo que a igreja venha a fazer aqui na terra. (1 Co. 13:3).
Então Deus através de Cristo, e Cristo através do discípulo João, escreve ao anjo da igreja que por sua vez se responsabiliza pela falta que a igreja apresenta diante do Senhor. Na carta, há um alerta que algo aconteceu que precisa ser revisto de forma urgente. Deus nos mostra que não podemos andar firmes, de pé sem cair, se não tiver o amor. Esse sentimento é companheiro das obras da fé, para que ninguém venha se enaltecer. Ele é o dom maior e eterno que Deus nos deu. Todas as ações boas da igreja que é regida por ele. Veja que aquela igreja é muito parecida com muitas igrejas de nosso tempo; poderosa, rica e muito espiritual, mas caiu, perdeu o verdadeiro sentido como cristãos que cumpria com o principal mandamento de Deus, qual o jovem rico (Mc. 10), você não acha que as coisas do mundo, as pregações de prosperidades abusivas, os trabalhos da igreja dia após dia, não tornou esse sentimento celestial perdido no passado? É como alguém que namora e se casa ardente de amor, mas com o passar dos tempos, o zelo pela vida matrimonial, vai sucumbindo o fator que levou ao casamento; o amor. Assim hoje, as igrejas se enveredam pelo sucesso e o desejo de esmagar as outras igrejas, está cego, perderam o dom de ver e andar pela a palavra de Deus, as coisas do coração já não é mais regido pelo o amor de Deus, como foi com a igreja lá em Filadélfia. Mas Deus é tão amoroso que antes de julgar, buscar que o réu venha a se arrepender (Ap. 2:5). Mas, “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.” (Ap. 2:7) que Deus vos abençoe, amém!

Pr. Álvaro Olímpio

IEL - Igreja Evangélica Ludovicense
 em São Luís do Maranhão
olvaro@rocketmail.com

Nenhum comentário:
Escreva Comente!

IDENTIFIQUE-SE para que seu comentário seja aceito.

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.

Siga-nos

Vídeos por email

© 2016 Espaço do Pregador. Designed by Bloggertheme9
Powered by Blogger.